2 de jul de 2012

Chuva


Faz bastante tempo que não apareço por aqui. O ativismo do cotidiano me consumiu cada vez mais que chegou ao ponto de achar melhor dormir do que escrever. E ainda acho! Mas hoje, minha mente e o meu "ser jornalista" há alguns dias adormecido me pediu um texto. Me pediu algumas linhas escritas qualquer. Mas não quero que seja um texto qualquer... tem que ser bom. Ao menos para mim!
A chuva hoje per corre as ruas, becos e avenidas da cidade de Campina Grande. Fico imaginando que reações este fenômeno da natureza pode trazer às pessoas. Imagino algumas solitárias em casa, chorando; algumas crianças correndo pelas ruas, tomando o tão desejado banho-de-chuva. Sim, com hífens, pois de tão significativo já se torna um substantivo. Imagino também a chuva enfermando alguns com gripe, e curando uns outros com a lavagem da alma.
A chuva é sempre simbólica. Pode ser o choro, pode ser a risada. Pode ser uma angústia, mas também pode se travestir de alívio. Há quem não goste dessa época, mas eu adoro. Creio que co a chuva as cores ilusórias desaparecem, e o verdadeiro ânimo (ou desânimo) de vida das pessoas ficam mais evidentes.
Eu prefiro correr na chuva. Prefiro tomar o tão renovador banho. Mesmo que alguma lágrima escape e se camufle  de gota, sei que a chuva é mais forte. E lavará sempre uma alma com sorriso ou com choro.

Um comentário:

  1. Muito bom... texto maravilhosos! tenho esta visão da chuva também e amo tomar banho de chuva. Desde criança que eu observava a chuva pela janela e sempre me detinha... minha mãe gritava _ Nada de banho de chuva!! vai ficar gripada e eu ficava como um animal fora de seu habitat natural: a chuva tinha e tem uma energia sobre mim que é inexplicável...Hoje eu escrevi sobre isso no meu post. face, sobre a chuva e ser parte dela...

    AMO TEMPESTADES E ADORO QUANDO CHOVE... NUNCA ME ENTRISTECE A CHUVA QUE CAI SOBRE MIM... QUE VENHA AS CHUVAS QUE EU QUERO ME MOLHAR... O QUE VOCÊ VÊ COMO PROBLEMA EU CHAMO DE VIDA!

    ResponderExcluir